Soneto: O beijo melhor da minha vida

Poeta Tulio Rodrigues
Declamando no V Encontro “Poetas fazendo arte em Búzios”

Este ano, eu tive a oportunidade participar da Antologia “Poetas fazendo arte em Búzios” e melhor ainda poder participar dos dois dias de evento na cidade. No primeiro dia de evento, declamei o meu soneto “O beijo melhor da minha vida”. Soneto em que faço uma interação com dois versos de um soneto do Olavo Bilac.

Abaixo segue o vídeo com a declamação e o soneto:

*Foste o beijo melhor da minha vida
e talvez também foste o meu castigo!
Foste à melhor parceira, o meu abrigo
talvez, foste também minha ferida!

Pensei às vezes em morrer contigo
pela dor maltratada e malferida
sem saber que na amarga despedida
só tu eras o corpo que mastigo!

Sei que hoje me resta o sofrimento
e todo o meu amor está de luto!
Só me resta à saudade, o pensamento

e na maior lembrança não te escuto!
Sem ti, morro me prendo e me acorrento
*na perpétua saudade de um minuto….

* Versos de Olavo Bilac
Autor: Tulio Rodrigues

Sarau “Poesia a estibordo”. Noite de poesia

Na terça-feira, dia 15 de maio, tive o prazer de participar mais uma vez do sarau “Poesia a estibordo” organizado pela amiga e também poeta Diana Balis. Além de mim e da Diana Balis, estavam os poetas Dauá Puri, Paulo César Vasconcelos e Alexandre Sartorelli que tive o prazer de conhecer no dia. 
A noite foi recheada de muita poesia por parte de nós poetas. Poesias de diversas formas, estilos, jeitos e trejeitos. O rodízio inicial ficou por conta de quatro poetas até a chegada do Alexandre Sartorelli. Arrisquei até a cantarolar com o meu poema “Cale-se” que foi inspirada na música “Cálice” de Chico Buarque e Gilberto Gil.
O bar Tempero Carioca tem um clima bem intimista que propicia o sarau. Muito bacana mesmo o local. Boa escolha. A ideia é que o evento ocorra mensalmente e mês que vem tem mais. Aguardem!!! 
Aqui vai o link de algumas poesias declamadas no Sarau “Poesia a estibordo”: 
Veja as fotos do evento:

Vídeo que declamo a poesia de minha amiga e poeta Vivi Mariano

Twitter: @PoetaTulio

Facebook: Poeta Tulio Rodrigues

Tumblr: www.poetatuliorodrigues.tumblr.com

Leminski, a poesia nas alturas!

Poeta Tulio Rodrigues
Nas últimas semanas tivemos uma surpresa na cena literária brasileira com o livro “Toda poesia” de Paulo Leminski entre os mais vendidos. Leminski desbancou todos os livros estrangeiros da série “Cinquenta tons” como o “Cinquenta tons de cinza”, “Cinquenta tons de liberdade” e o “Cinquenta tons mais escuros”. 
Com a ‘estrangeirização’ de livros de fora (outros países) em nossas livrarias e sua febre, ter um autor nacional os desbancando é surpreendente e não pela qualidade de Leminski. Ela é inquestionável, mas por ser um livro de poesia. O feito virou matéria de diversos portais da mídia e ganhou até um texto no blog do Caetano Veloso (Leminski!). Caetano afirma em seu texto: 
“(…) Ouvir dizer que um livro de poemas está vendendo assim no Brasil é escândalo. Tínhamos aprendido que poesia não vende. Exceto talvez na Rússia. No Brasil então… (…)”.
Aí me vem à pergunta: Não se vende poesia no Brasil por que ninguém lê ou não se lê poesia por que não se vende? Eis a questão que talvez não haja resposta, mas é óbvio que só vão vender aquilo que consomem, mas de que forma estão disponibilizando a poesia para ser consumida? Será que estão apresentando Leminski aos alunos na escola? Será que estão lendo poesias na escola? Talvez falte isso! 
Hoje na internet há um boom que já vem de muitos anos com a poesia desde os tempos da Rede Social Orkut. Agora é com o Facebook e Blogs. Eu mesmo faço parte dessa vertente e passei a ter contatos com outros poetas através dela. Não sei se as pessoas estão tendo esse primeiro contato com a poesia pela internet, o meu não foi. 
Poeta Tulio Rodrigues
Poesia “Iceberg” de Leminski
Meu primeiro contato com poesia foi em casa através de um livro que encontrei na casa de minha vó. Um livro de Cruz e Sousa. Ali passei a admirar a poesia e a querer escrever como Cruz e Sousa. Depois passei a conhecer outros poetas como Camões, Bocage, Olavo Bilac, Castro Alves, Vinicius de Moraes, Florbela Espanca e muitos outros que continuo lendo. Quero dizer que o meu contato não foi na escola e quando o tive foi muito superficial. 
Talvez falte falar mais de poesia, despertar o interesse das pessoas, mas ela está escondida nos porões das Redes Sociais e dos Blogs. Mesmo os mais sucedidos poetas (Falo em questão de alcance) ainda são muito poucos. As editoras não investem na nova safra de ótimos poetas que estão aí. Mas isso é assunto para outro tópico e com certeza vou falar dos novos poetas. 
Voltando a Leminski, outro dia conversando com a minha amiga e poeta Vivi Mariano (sugiro visitarem o Blog dela, o Extravio de Mim) que havia comprado justamente esse livro, confessei que a minha passagem por Leminski foi superficial. Nunca me aprofundei na obra de Leminski e pretendo fazê-lo agora que me despertaram o interesse pela sua poesia. 
Paulo Leminski veio do concretismo, entusiasta do movimento beatniks, era também músico, letrista, biografo (Olha a coincidência, Leminski fez a biografia de Cruz e Sousa), romancista, tradutor, produtor musical e poeta. Ufa! Leminski era camaleônico! 
Fico feliz que a arte poética esteja sendo consumida e desbancando os livros estrangeiros. Aliás, nenhum me desperta o interesse, sinceramente. Espero que por Leminski, descubram os novos poetas que estão loucos para serem consumidos. Viva Leminski! Viva a poesia!
Twitter: @PoetaTulio

TulioCast – Fazendo Arte em Búzios – Parte 1

Poeta Tulio Rodrigues
O TulioCast é um programa de Poesia e música. Terá sempre como grande homenageado um poeta clássico e poetas contemporâneos. O TulioCast é um pequeno programa de poesia divido em três blocos. A cada intervalo entre um bloco e outro será sempre com música da melhor qualidade. Venha conferir!
Neste programa homenageio os poetas que junto comigo participaram da “II Antologia Poetas Fazendo Arte em Búzios”. Selecionei alguns poetas da Antologia para fazer o primeiro programa. A música ficou por conta de Marcos Assumpção que também participa da Antologia.
Ouça aqui o TulioCast – Fazendo Arte em Búzios – Parte 1

No programa de hoje:

Primeiro bloco:

Poesias:

Afonso Estebanez – O último dia de pôr do sol no mar
Ana Luiza (Coisas de Ana) – Leitura
Andreia Lucia Guarçoni – Tecendo versos
Basilina Pereira – De outra época
Célia Abila – Jóia na flor de lótus

Músicas:

Os versos que te fiz – Marcos Assumpção
Caravelas – Marcos Assumpção

Segundo bloco:

Poesias:

Daniel de Lellis – Silêncio
Delasnieve Daspet – Divagando à beira mar
Deth Haak – A mulher
Doroty Dimolitsas – Tela

Músicas:

Horas Rubras – Marcos Assumpção
Se tu viesses ver-me – Marcos Assumpção

Terceiro bloco:

Poesias:

Dyandreia Portugal – Aos quarenta
Flávia Assaife – Recomeçar a cada dia
Gladis Deble – Fábula
Guida Linhares – Adeus Tristeza
Iara Pacini – Flanando
Tulio Rodrigues – Psicologia de um poeta

Músicas:

Poetas – Marcos Assumpção
O fado – Marcos Assumpção

Para saber mais sobre a “II Antologia Fazendo Arte em Búzios”:

Twitter: @PoetaTulio

Lançamento do livro de Lobão no Rio de Janeiro

Poeta Tulio Rodrigues
Lobão no lançamento e a capa do seu novo livro
Fui ao lançamento do novo livro de Lobão, o “Manifesto do Nada na Terra do Nunca”. Longe de querer conferir só o livro tachado de polêmico pela mídia, mas de conhecer pessoalmente essa linda viva do rock nacional e agora inteiramente escritor já que o seu novo livro foi escrito somente por ele diferente de sua autobiografia “Lobão – 50 anos a mil” que teve a parte de documentação feita por Cláudio Tognolli. 
Cheguei a Livraria da Travessa no Leblon e para meu espanto havia uma fila enorme. A espera valeu super a pena. Sempre muito simpático, Lobão atendeu a todos pacientemente assinando os livros e posando para fotos. Em nada se parece à fera que o pintam. 
Uma das coisas que não me impressionou foi o numero de repórteres ao lançamento. Muitos buscando as pérolas de Lobão. Pelo que já li, conseguiram. Até posar com um cartaz escrito “Chupa Caetano” ele posou.
Poeta Tulio Rodrigues
Eu com Lobão no lançamento
Já comecei a ler o livro e completei os dois primeiros capítulos. Com um senso crítico a sociedade e a cultura brasileira é meio difícil discordar de Lobão sem lê-lo e como o mesmo sugere, o faça depois de ler o livro todo. O segundo capítulo, o “Um pequeno mergulho no mundo sertanejo universitário (acidentalmente gonzo)” é cômico e até mesmo surreal. Ocorre a pergunta: “Como o Lobão se deixou viver isso?” Além disso, há criticas a presidente Dilma Rousseff e ao PT como ao movimento antropofágico de Oswald de Andrade. Por isso sugiro que o leiam todo. 
Confiram os capítulos do livro: Aquarela do Brasil 2.0, A Terra do Nunca, Um pequeno mergulho no mundo sertanejo universitário (acidentalmente gonzo), vamos assassinar a presidenta da República?, Por que o rock continua errando?, O reacionário, Viagem ao coração do Brasil, Confesso a vocês: sou uma besta quadrada, A utopia antropofágica revisitada e Carta aberta de Lobão a Oswald de Andrade. 
Lobão ainda fará o lançamento do seu novo livro em Brasília, no dia 13 e em São Paulo, no dia 22. Mais informações aqui (Lobão lança novo livro no Rio de Janeiro, Brasília e em São Paulo). Além da Livraria da Travessa, o livro pode ser encontrado em diversas lojas virtuais do ramo. Vale a pena! 
Foi um prazer conhecer o velho Lobão pessoalmente e conferir a sua enorme simpatia com seus fãs! Obrigado Lobão! 
Mais sobre Lobão aqui no Blog: 
Veja as fotos:

Twitter: @PoetaTulio

Facebook: Poeta Tulio Rodrigues

Tumblr: www.poetatuliorodrigues.tumblr.com